Anzol garatéia

Agrupamento de anzóis geralmente em número de três no formato de âncora, utilizadas com iscas artifíciais, apesar de muitos pescadores utilizarem as garatéias para pescar com iscas vivas.

A escolha de garatéias, além dos mesmos fatores da escolha de anzóis, depende de alguns outros necessários para o correto trabalho da isca artificial. O peso da garatéia influenciará diferentemente na flutuabilidade da isca, bem como o tamanho fará com que o trabalho de cada isca seja melhor ou pior. Por isso, ao se comprar garatéias deve-se atentar aos seguintes fatores:

Tamanho da garatéia em relação à isca artificial. O pescador experiente saberá exatamente o tamanho da garatéia para poder trabalhar melhor a isca.

Peso da garatéia em ralação à isca artificial.

Resistência da garatéia em relação ao peixe que se pretende pescar

Qualidade das pontas dos anzóis que compõem a garatéia

Resistência da garatéia em relação à corrosão

Todos esses fatores agrupados farão com que o trabalho, a durabilidade e a produtividade do seu equipamento sejam aproveitados da melhor forma possível.

Uma dica importante para os amigos pescadores e que pescam com garatéia é não esquecer do "protetor de garatéia". A garatéia tem o dom de se atrair e de se enroscar uma na outra ou em outros equipamentos dentro da caixa.

Se por acaso não encontrar o protetor de garatéia no mercado para comprar, vai uma dica aqui muito fácil de confeccionar. Basta um pouco de criatividade que é o que não falta para o pescador.

Enconte um pedaço de isopor mede altura e largura da garatéia e corte o isopor.Faça os cortes internos para encaixar a agaratéia. Certamente o equipamento será de baixo custo e trará muito mais prazer ao pescador, que irá trabalhar com equipamento confeccionado por ele próprio.

Tenham uma ótima pescaria....

1 comentários:

decolando disse...

Texto muito bom, as usually.

Se me permite alguns complementos, podemos falar um pouco sobre alguns pontos a seguir.

As farpas dos anzóis da garatéia devem sempre ser amassadas com um alicate, isso facilita a retirada do anzol da pele em caso de acidentes. Já vi pescarias serem abortadas pra levar o pescador pro hospital pra retirar uma garateia do dedo, das costas, da orelha, podem rir, mas é verdade. Rs

Garateias com as farpas amassadas também machucam menos o peixe e facilita muito a sula soltura. Ao contrário do que se apregoa, não se perde peixe por usar anzóis sem farpa, basta para isso manter a linha sempre esticada na briga com o peixe. Aí é questão de perícia de pescador. Rs

Outro ponto muito importante é a resistência à corrosão. Garatéias e anzóis perfeitos são aqueles que enferrujam rapidamente. Pode parecer estranho, mas é fácil de entender. Imagine que na briga com o bitelo, você que é um pescador que privilegia o equilíbrio no equipamento, perde a briga e o peixe vai embora com a sua isca pendurada na boca feito um piercing? Quanto mais rapidamente a garatéia ou anzol enferrujar, mais fácil para o nosso amigo se livrar da isca e voltar a se alimentar normalmente. Se não perder a isca, quando voltar pra casa basta lavá-la com água morna, especialmente se tiver pescado em água salgada, e terá a sua isca por muitos anos livre de ferrugem.

Fazendo minhas as palavras do Doni, boa pescaria a todos